revista fevereiro - "política, teoria, cultura"

   POLÍTICATEORIACULTURA                                                                                                     ISSN 2236-2037

 

Marcela VIEIRA

apresentao

 
 

Com a fevereiro j em seu sexto nmero, parece-nos importante um breve comentrio sobre o que, em termos de edio, vem se delineando nesta seo dedicada literatura.

De cunho essencialmente poltico e filosfico, a revista inaugurou a seo literria em seu segundo nmero, com publicaes envolvendo conto, traduo e poesia. Desde ento foi trazida pauta, ainda que de modo implcito, a relao provocadora entre texto e imagem artstico-visual.

Ao compartilhar ambas as linguagens em uma mesma pgina, muito alm de dar-lhes um equivalente ilustrativo, a inteno trat-las a partir de uma coexistncia inquietante e fecunda, baseada em uma relao de tenso e autonomia.

Tendo em vista o carter furtivo das reaes interpretativas referentes imagem (a palavra potica pede a imagem visual, e no instante seguinte perde esta imagem, assim como a imagem pede a palavra, e no instante seguinte tambm perde a palavra), pretende-se evocar fenmenos e construes mentais em que as imagens sugeridas no se determinem ou se expliquem mutuamente, mas se relacionem, ampliando seus sentidos possveis e criando ainda outros, numa rede em que a representao seja, tambm ela, questionada.

Marcela Vieira

***

 

Neste nmero, temos “Ernest Hyde”, do poeta americano Edgar Lee Masters (1868-1950), poema que foi publicado em sua antologia Spoon River (traduo de Alexandre Barbosa de Souza e Bruno Costa). A escolha veio a partir do vdeo do artista plstico Daniel Nasser que acompanha o poema.

Por ocasio das manifestaes acerca do aumento da tarifa do transporte pblico (um dos temas abordados nesta edio de fevereiro), convidamos o escritor e artista plstico Nuno Ramos para participar com um texto de sua autoria. Tal contexto poderia ser omitido (ou no), uma vez que Nuno Ramos nos enviou “Um coelho chora”, conto que j estava finalizado e que portanto prescinde dessa contextualizao, mesmo que com ela possa estabelecer interessante dilogo. Os desenhos que acompanham o texto da tambm artista plstica Christiana Moraes.

 

ilustrao: Chris MORAES

 

 

   

 






























fevereiro #

6